O DIREITO LABORAL PORTUGUÊS NA CRISE ATUAL

  • João Carlos Simões Reis

Resumo


Partindo da análise das medidas laborais adotadas no período de crise aguda em Portugal, mais propriamente das alterações legislativas introduzidas nos regimes laborais durante o período de austeridade imposto pela Troika, pretende-se dilucidar se o Direito do Trabalho foi responsável pela crise ou foi uma vítima dela, se as modificações introduzidas provocaram uma alteração na natureza do direito laboral e, por outro lado, atingiram os objetivos tidos em vista, nomeadamente, se contribuíram para uma melhoria da economia portuguesa e para o aumento do emprego. Parece-nos que, da reflexão realizada, o direito do trabalho português sofreu profunda alteração, orientada para diminuição da sua função tutelar e ocultação do conflito básico entre trabalho e capital, para uma subalternização da sua dimensão coletiva e para uma menorização do trabalho enquanto atividade primordial da espécie humana.


 


Palavras chave: Crise européia. Austeridade econômica. Redução da tutela laboral.

 

Publicado
2017-06-12
Como Citar
SIMÕES REIS, João Carlos. O DIREITO LABORAL PORTUGUÊS NA CRISE ATUAL. Direito e Desenvolvimento, [S.l.], v. 7, n. 2, p. 9 - 42, jun. 2017. ISSN 2236-0859. Disponível em: <https://periodicos.unipe.br/index.php/direitoedesenvolvimento/article/view/315>. Acesso em: 21 set. 2017.
Seção
TEMÁTICA: Direitos Sociais e Desenvolvimento