Situação jurídica: a supressão da autoridade parental por ordem judicial e o posterior exercício (i)legal de direitos e deveres perante os filhos
Ana Cláudia Corrêa Zuin Mattos do Amaral
Universidade Estadual de Londrina
Paulo Roberto Ciola de Castro
Universidade Estadual de Londrina
Nayara Rangel Vasconcellos
Universidade Estadual de Londrina
PDF
HTML

Palavras-chave

Relação Jurídica
Direito Subjetivo
Situação Jurídica
Núcleo de Interesses
Autoridade Parental

Como Citar

Zuin Mattos do Amaral, A. C., Ciola de Castro, P., & Vasconcellos, N. (2019). Situação jurídica: a supressão da autoridade parental por ordem judicial e o posterior exercício (i)legal de direitos e deveres perante os filhos. Direito E Desenvolvimento, 10(2), 54-71. https://doi.org/10.26843/direitoedesenvolvimento.v10i2.744

Resumo

Explicita-se a evolução da noção clássica de relação jurídica, associada aos sujeitos de direito, à situação jurídica, referente aos centros ou núcleos de direitos e interesses. Empreende-se um exame casuístico, no qual o restabelecimento do poder parental é pleiteado pela genitora, mesmo não havendo amparo no direito objetivo nesse sentido. Referida apuração causal ocorre sob a perspectiva de disposições normativas afetas ao direito das famílias, expondo-se pessoas como núcleos de interesses, em face de decisões judiciais. A partir do método científico dedutivo, reunindo-se conceitos doutrinários, demonstra-se que o reconhecimento da existência do núcleo de interesses permite o restabelecimento da autoridade parental, materializando-se a situação fática existente, mesmo em detrimento de ordem judicial anterior que extinguiu o poder parental.

PDF
HTML

Referências

AMARAL, Francisco. Direito Civil: introdução. 6ª ed. Renovar: São Paulo, 2006.

ÁVILA, Humberto. Teoria dos princípios: da definição à aplicação dos princípios jurídicos. 16ª ed. São Paulo: Malheiros, 2015.

AZEVEDO, Antonio Junqueira de. Caracterização Jurídica da Dignidade da Pessoa Humana. São Paulo/Ouro Preto, 2001.

BARROSO, Luís Roberto. A Dignidade da Pessoa Humana no Direito Constitucional Contemporâneo: Natureza Jurídica, Conteúdos Mínimos e Critérios de Aplicação. Versão provisória para debate público. Mimeografado, dezembro de 2010.

BRASIL. Lei 10.406, de 10 de janeiro de 2002. Código Civil. Brasília, 2002. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/L10406.htm>. Acesso em: 23 abr. 2018.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 5 de outubro de 1988. Brasília, 1988. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2018.

BRASIL. Lei 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília, 1990. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm>. Acesso em: 23 abr. 2018.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito constitucional e teoria da Constituição. 7ª ed. Coimbra: Almedina, 2003.

CATALAN, Marcos Jorge. Autonomia privada: o poder jurígeno dos sujeitos de direito. Revista Scientia Juris. Londrina: v. 5/6, p. 430-463, 2001/2002.

COLMEL, Denise Damo. Do poder familiar. São Paulo: Revista dos tribunais, 2003.

DIAS, Maria Berenice Dias. Manual de direito das famílias. 9ª ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais.

FACHIN, Luiz Edson. Direito de Família: elementos críticos à luz do novo código civil brasileiro. 2ª ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2003.

LÔBO, Paulo Luiz Netto. Do poder familiar. In: Direito de Família e o novo código civil. Belo Horizonte: Del Rey, 2005.

LÔBO, Paulo Luiz Netto. Direito Civil: famílias. 4ª ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

MACIEL, Kátia Regina Ferreira Lobo Andrade. Poder Familiar. In: Curso de Direito da Criança e do Adolescente. São Paulo: Saraiva, 2014.

MADALENO, Rolf. Curso de Direito de Família. Rio de Janeiro: Forense, 2013.

MELLO, Marcos Bernardes de. Teoria do Fato Jurídico: Plano da Eficácia. São Paulo: Saraiva, 2004.

MIRANDA, Jorge. Manual de Direito Constitucional. Coimbra: Coimbra, 2000.

MARMELSTEIN, George. Curso de Direitos Fundamentais. São Paulo: Atlas, 2016.

MAXIMILIANO, Carlos. Hermenêutica e aplicação do Direito. Rio de Janeiro: Forense, 2016.

MORAES, Maria Celina Bodin de. O conceito de dignidade humana: substrato axiológico e conteúdo normativo. In: SARLET, Ingo Wolfgang. Constituição, Direitos Fundamentais e Direito Privado. São Paulo: Livraria do Advogado, 2006. pp. 107-149.

MULLER, Friedrich. Métodos de trabalho do direito constitucional. 3ª ed. rev. e ampl.
Rio de Janeiro: Renovar, 2005.

PEREIRA, Caio Mario da Silva. Instituições de direito Civil. Vol. 4. Rio de janeiro: Forense, 2007.

PERLINGIERI, Pietro. Perfis do direito civil: introdução ao direito civil constitucional. 3. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2007.

PERLINGIERI, Pietro. O direito civil na legalidade constitucional. Traduzido por Maria Cristina de Cicco. Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

PONA, Éverton W.; AMARAL, Ana Cláudia C. Z. M. do: A vida numa Casca de Noz? – A Insuficiência do Direito Subjetivo e a Potencialidade das Situações Jurídicas como Categoria Base para a Aplicação do Direito e Realização da Autonomia Privada. In: PONA, Éverton W.; AMARAL, Ana Cláudia C. Z. M. do; MARTINS, Priscila M. (Org.): Negócio jurídico e liberdades individuais: autonomia privada e situações jurídicas existenciais. Curitiba: Juruá, 2016.

PRATA, Ana. A tutela constitucional da autonomia privada. Coimbra: Almedina, 1982.

REALE, Miguel. Lições preliminares de direito. 27ª ed. São Paulo: Saraiva, 2002.

RIBEIRO, Joaquim de Sousa. O problema do contrato: as cláusulas contratuais gerais e o princípio da liberdade contratual. Coimbra: Almedina, 1999.

ROSENVALD, Nelson. Dignidade Humana e boa-fé no Código Civil. Saraiva, 2005.

SCAFF, Fernando Campos. Considerações sobre o poder familiar. In: Direito de Família no novo milênio. São Paulo: Atlas, 2010.

SOUZA, Eduardo Nunes de. Situações jurídicas subjetivas: aspectos controversos. Civilistica.com – Revista Eletrônica de Direito Civil. a. 4 n. 1 / 2015.

ZANINI, Leonardo Estevam de Assis. Contratação na sociedade massificada. In: Revista Brasileira de Direito Civil – RBDCivil. Belo Horizonte, vol. 14, p. 75-98, out./dez. 2017.
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Downloads

Não há dados estatísticos.