Inovação, transferência de tecnologia e cooperação
Eduardo Oliveira Agustinho
Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)
https://orcid.org/0000-0002-0216-4557
Evelin Naiara Garcia
Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)
https://orcid.org/0000-0003-4449-6629
PDF
HTML

Palavras-chave

Inovação
Transferência de tecnologia
Cooperação

Como Citar

Agustinho, E., & Garcia, E. (2018). Inovação, transferência de tecnologia e cooperação. Direito E Desenvolvimento, 9(1), 223-239. https://doi.org/10.25246/direitoedesenvolvimento.v9i1.525

Resumo

No atual cenário globalizado, a inovação está relacionada diretamente ao desenvolvimento econômico e progresso de um país.  Para que as inovações tecnológicas cheguem ao setor produtivo, muitas vezes faz-se necessário a celebração de contratos de transferência de tecnologia e contratos de licenciamento. Normalmente é na universidade que ocorre o desenvolvimento da pesquisa básica, e na indústria a pesquisa aplicada. Fazer com que haja a interação entre a universidade e o setor produtivo é um desafio, devido aos interesses antagônicos, porém é necessário, para que o conhecimento não fique enclausurado nas bibliotecas das universidades, mas seja transferido no rumo de alcançar a sociedade. Desse modo, o presente artigo, trabalhando com a metodologia dedutivo-descritiva tem por objetivo, demonstrar como é possível estabelecer a interface entre a universidade e as empresas, propondo a utilização do modelo Hélice Tríplice, que constitui a interação entre universidade, empresa e governo; e também o processo de inovação aberta, para que todos os atores participantes possam ser beneficiados. Finalmente, este artigo propõe explicitar que a interação entre a universidade e as empresas  apenas acaba sendo possível se houver a cooperação, assim, a utilização da Análise Econômica do Direito, por meio da cooperação é tão  relevante, pois contribui para suprimir a assimetria informacional evitando o oportunismo, reduzindo também os custos de transação existentes, e finalmente institucionalizando o processo de aprendizado entre os autores, o que contribui  para o crescimento da inovação,  o desenvolvimento econômico e tecnológico do país.          

PDF
HTML

Referências

ALEJANDRO V. & NORMAN, A. Manual introdutório à análise de redes sociais- medidas de centralidade. 2005. Mexico: Universidad Autonoma Del Estado de México. UNICENTRO. Disponível em: http://www2.unicentro.br/lmqqa/files/2016/05/Manualintrodutorio_ex_ucinet.pdf . Acesso em: 05 set.2017.

AXELROD, Robert. A evolução da cooperação. Tradução de Jusella Santos. São Paulo: Leopardo Editora, 2010.

BRITO CRUZ, C. H.; PACHECO, C. A. Conhecimento e inovação: desafios do Brasil do século XXI. 2008. São Paulo em Perspectiva, v.19, nº.1 São Paulo, jan./mar:2005. Disponível em: http://www.inovacao.unicamp.br/report/inte-pachecobrito.pdf. Acesso em: 05 set. 2017.

BRITO CRUZ. Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil: desafios para o período 2011 a 2015. 2010. Interesse Nacional. Junho/2010. Disponível em: http://www.ifi.unicamp.br/~brito/artigos/CTI-desafios-InteresseNacional-07082010-FINAL.pdf. Acesso em: 06 set. 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 05 out. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 06 set. 2017.

BRASIL. Lei. nº 13.243, de 11 de janeiro de 2016. Dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação. Emenda Constitucional nº 85, de 26 de fevereiro de 2015. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 11 jan. 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13243.htm#art2. Acesso em: 05 set. 2017.

BRASIL. Lei. nº 11.484, de 31 de maio de 2007. Dispõe sobre os incentivos às indústrias de equipamentos para TV Digital e de componentes eletrônicos semicondutores e sobre a proteção à propriedade intelectual das topografias de circuitos integrados, instituindo o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores - PADIS e o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Equipamentos para a TV Digital – PATVD. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 31 maio de 2007. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2007/lei-11484-31-maio-2007-554798-normaatualizada-pl.html. Acesso em: 05 set.2017.

BRASIL. Lei. nº 11.196, de 21 de novembro de 2005. Institui o Regime Especial de Tributação para a Plataforma de Exportação de Serviços de Tecnologia da Informação - REPES, o Regime Especial de Aquisição de Bens de Capital para Empresas Exportadoras - RECAP e o Programa de Inclusão Digital. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 21 nov. 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11196.htm. Acesso em: 05 set. 2017.

BRASIL. Lei. nº 10.973, de 02 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 02 dez. 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm. Acesso em: 05 set. 2017.

BRASIL. Lei. nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998. Dispõe sobre a proteção da propriedade intelectual de programa de computador, sua comercialização no País, e dá outras providências. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 19 fev. 1998. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9609.htm. Acesso em: 15 set.2017.

BRASIL. Lei. nº 9.456, de 25 de abril de 1997. Dispõe sobre a proteção de cultivares, e dá outras providências. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 25 abril 1997. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9456.htm. Acesso em: 15 set. 2017.

BRASIL. Lei. nº 9.279, de 14 de maio de 1996. Regula direitos e obrigações relativos à propriedade industrial. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 14 maio 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9279.htm. Acesso em: 15 set. 2017.

BRASIL. Lei. nº 8.248, de 23 de outubro de 1991. Dispõe sobre a capacitação e competitividade do setor de informática e automação, e dá outras providências. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 out. 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8248.htm. Acesso em: 15 set.2017.

BRASIL. Lei. nº 5.563, de 11 de outubro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004, que dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo, e dá outras providências. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 11 out. 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5563.htm. Acesso em: 15 set.2017.

BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação. Inovação tecnológica. 2017. Disponível em: http://www.mctic.gov.br/mctic/opencms/inovacao/index.html . Acesso em: 05 set. 2017.

BURLEM, W. S. Motivations for technology transfer. Journal of Technology Transfer, v. 1, n. 2. 1977. Disponível em: https://link.springer.com/journal/10961. Acesso em: 05 set. 2017.

CARAYANNIS, E.G; CAMPBELL, D.F.J. Mode 3 Knowledge Production in: Quadruple Helix Innovation Systems. Springer Briefs in Business 7, 2012. Disponível em: https://www.springer.com/cda/content/document/cda_downloaddocument/9781461420613-c1.pdf?SGWID=0-0-45-1263639-p174250662 . Acesso em: 10 maio 2018.

COASE, R. The problem of social Cost. (Francisco Kummel F. Alves e Renato Vieira Caovilla Trad.) Jornal of Law and Economics, 1960. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2123990/mod_resource/content/1/custosocial.pdf. Acesso em: 10 de maio 2018.

COOTER, R.; ULLEN, T. Direito e Economia.5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

CHESBROUG H, H. Open innovation: the new imperative for creating and profiting from technology. Boston: Harvard Business School Press, p. 272, 2003.

CHESBROUG H, H. Open Business Models: how to thrive in the new innovation landscape. Boston: Harvard Business School Press, p. 256, 2006.

CHESBROUG H, H. Business model innovation: it´s not just about technology anymore. Strategy & Leadership, v. 35, n. 6, p. 12-17, 2007.

CHRISTENSEN, C.M. The Innovator’s Dilemma. Harvard Business Scholl Press, 1997.

CHRISTENSEN, C.M., GROSSMAN, J.H. Hwang, J. The innovator’s prescription: a disruptive solution for health care. The McGraw-Hill. Companies, 2009.

DAHAB, S. et al. Competitividade e Capacitação Tecnológica para Pequena e Média Empresa. Salvador, BA, Casa da Qualidade, p.54, 1995.

ETZKOWITZ, H. Business Incubators: incubation of incubators innovation as triple helix of university-industry-governament networks. Science and Public Policy. Guildford, v. 29, n. 2, p. 115-128, 2002.

FRIEDMAN, J.; SILBERMAN, J. University Technology Transfer: do incentives, management, and location matter? Journal of Technology Transfer, v. 28, 2003, p. 17-30.

GULATI, R. Does familiarity breed trust? The implications of repeted ties for contractual choice in aliances. Academy of Management Journal. v.38, n.1., 1995, p.85 -112. Disponível em: http://proquest.umi.com/pqd. Acesso em: 05 set. 2017.

GUIBERT, N. La relation client-fournisseur et les nouvelles Technologies de l’information: le rôle des concepts de confiance et d’engagement. Tese (Doutorado em Ciência e Gestão) -Universidade de Montpellier II, Montpellier, 1996.

HIGGINS, M. Innovate or Evaporate – Test & improve your organizations I.Q. Its Innovation Quotient. New York: New Management Publishing Company, 1995.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL (INPI). Transferência da Tecnologia. Disponível em: http://www.inpi.gov.br/menu-servicos/transferencia/transferencia-de-tecnologia-mais-informacoes. Acesso em: 28 dez. 2017.

LANDES, W.; POSNER, R. The Economic Struture of Intelectual Property Law. Londres: Harvard University Press, 2003.

LEMOS, A. D. C.; NASCIMENTO, L. F. Cleaner Technologies and The Competitiveness. International Conference on Management of Technology. Orland, USA, p. 101-110, 1998.

LEYDESDORFF, L.; ETZKOWITZ, H. The triple helix as a model for innovation. Science and Public Policy, v. 25, n. 3, p. 195-203, 1998.

NASCIMENTO, D. E. Mobilisation et coordination d’um reseau sócio-techno-economique dans une “nouvelle fronteire” de developpement industriel: l’itude decas Tocantins – Bresil. Compiegne, 2001,56 f. Tese (Doutorado em Science de l’Homme et Technologies da la cognition et de la cooperation) UTC, 2001.

OCDE; FINEP. Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3.ed., 2005. Disponível em: http://www.finep.gov.br/dcom/brasil_inovador/arquivos/manual_de_oslo/prefacio.html.. Acesso em: 15 set.2017.

PARKER, L. E. Industry- University Collaboration in Developed and Developing Countries. Education and Employment Division, Population and Human Resources Department, The World Bank, PHREE Background Paper Series, Document nº PHREE/92/64, september, 1992. Disponível em: http://documents.worldbank.org/curated/en/675261468740666204/pdf/multi-page.pdf_. Acesso em: 09 maio 2018.

POSTEL, N. Contrat, coercition et institution: un régard d‟économiste. in Hiez David (dir.) Approches critiques de la contractualisation, Librairie générale de droit et de jurisprudence, collection Droit et société, Recherches et travaux, n° 16, juillet. 2007, p. 77.

POWELL, W. Neither Market nor hierarchy:networks forms of organization. In: THOMPSON, Grahame et.al. (Ed.) Markets, hierarchies & networks: the coordination of social life. Londres: Sage Publications, 1991.

S. NETO, J. A. Dinamização da Transferência Vertical de Tecnologia: Diagnóstico e Proposição de uma Alternativa. In: MARCOVITCH, J. (coord.). Administração em Ciência e Tecnologia. São Paulo, Edgard Blücher, p.360-377, 1983.

SÁBATO, J.; BOTANA, N. La ciencia y la tecnologia en el desarollo futuro de America Latina. Revista de La Integracíon, n. 3, p. 15-36, 1968.

SCHOLZE, S.H. C.; CHAMAS, C.I. Regulacion de la proteccion y la transferência de tecnologia. Revista de Economia y Empresa, Girona, v. XII. n. 34, p.63-75, 1998.

SCHUMPETER, J.A. The theory of economic development. Cambridge: Harvard University. p.244, 1934.

SCHUMPETER, J.A. Capitalism, socialismo and democracy. New York, Harper, p.380, 1942.

SCHUMPETER, J.A. A teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

TERRA, B. A Transferência de Tecnologia em Universidades Empreendedoras: um caminho para a inovação tecnológica. Rio de Janeiro: Qualitymark, cap.1e 2. p. 22- 23, 2001.

VEDOVELLO, C. University-Industry Links and their Outputs: Some Evidence within the Context of a Science Park. International Conference on Management of Technology. Orland, USA, p. 869-878, 1998.

Downloads

Não há dados estatísticos.