Participação da mulher na política brasileira
Ricardo Sérvulo Fonsêca da Costa
Rogério Magnus Varela Gonçalves
Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ)
PDF

Palavras-chave

Mulher na política
Espaços de poder
Gênero feminino

Como Citar

Costa, R. S., & Varela Gonçalves, R. (2021). Participação da mulher na política brasileira. Direito E Desenvolvimento, 12(1), 97-111. https://doi.org/10.26843/direitoedesenvolvimento.v12i1.1326

Resumo

A participação da mulher na política brasileira perpassa invariavelmente pela forma como o machismo se manifesta quando encontra mulheres ocupando lugares de prestígio que geralmente são preenchidos por homens. É inegável que em todas as partes do mundo as mulheres continuam sendo marginalizadas na esfera política uma vez que os cargos de poder foram historicamente ocupados por homens. Existem vários dados que comprovam como essa situação se perpetua até os dias de hoje e existem vários fatores que contribuem para a baixa participação das mulheres na política e para essa realidade ser assim, tão desigual. Às vezes a baixa participação vem de leis discriminatórias e da falta de acesso das mulheres à educação, por vezes vem de práticas culturais que produzem estereótipos limitadores sobre o gênero feminino. Não é fácil para uma mulher chegar a um cargo de liderança e muitas vezes quando elas finalmente conseguem ocupar os espaços de poder majoritariamente masculinos, elas recebem uma enxurrada de julgamentos e ataques justamente por serem mulheres. Segundo dados divulgados pela União Inter-Parlamentar, o Brasil tem uma das taxas mais baixas do mundo de presença de mulheres no Congresso Nacional, ficando atrás até mesmo de países do Oriente Médio. Em que pese políticas públicas voltadas para incentivar a participação da mulher na política, sabe-se que esse espaço de poder continua sendo predominantemente masculino. O presente estudo se propõe a fazer um breve apanhado histórico da participação da mulher na política desde o seu início até os dias atuais. De modo a se alcançar o objetivo proposto, o aporte metodológico utilizado como subsídio ao estudo privilegiou material acadêmico e referências bibliográficas atinentes à matéria.

PDF

Referências

ARAUJO, Clara. Valores e desigualdade de gênero: Mediações entre participação política e representação democrática. Civitas, Rev. Ciênc. Soc.,  Porto Alegre ,  v. 16, n. 2,  e36,  June  2016 .   Available from . access on  04  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2016.2.23143.
BOHN, Simone R.. Mulher para presidente do Brasil? Gênero e política na perspectiva do eleitor brasileiro. Opin. Publica,  Campinas ,  v. 14, n. 2, p. 352-379,  Nov.  2008 .   Available from . access on  04  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-62762008000200004.
BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Vade Mecum Acadêmico de Direito. São Paulo: Rideel, 2018.
BRASIL. Lei Nº 9.096, de 19 de setembro de 1995. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9096.htm. Acesso em 01 dez. 2019.
CHADE, Jamil. Brasil tem menos mulheres no Legislativo que Oriente Médio. Disponível em: https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-tem-menos-mulheres-no-legislativo-que-oriente-medio,1645699. Acesso em: 04 jan. 2020.
FINAMORE, Claudia Maria; CARVALHO, João Eduardo Coin de. Mulheres candidatas: relações entre gênero, mídia e discurso. Rev. Estud. Fem.,  Florianópolis ,  v. 14, n. 2, p. 347-362,  Sept.  2006 .   Available from . access on  04  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2006000200002.
FRACCARO, Glaucia Cristina Candian. Uma história social do feminismo: diálogos de um campo político brasileiro (1917-1937). Estud. hist. (Rio J.),  Rio de Janeiro ,  v. 31, n. 63, p. 7-26,  Apr.  2018 .   Available from . access on  04  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/s2178-14942018000100002.
KARAWEJCZYK, Mônica. O voto feminino no Brasil. Disponível em: http://querepublicaeessa.an.gov.br/temas/147-o-voto-feminino-no-brasil.html. Acesso em 03 jan, 2020.
O Globo. Confira como é a participação mundial de mulheres nos parlamentos. Disponível em: https://oglobo.globo.com/mundo/confira-como-a-participacao-mundial-de-mulheres-nos-parlamentos-22337957. Acesso em: 05 jan, 2020.
PANKE, Luciana; IASULAITIS, Sylvia. Mulheres no poder: aspectos sobre o discurso feminino nas campanhas eleitorais. Opin. Publica,  Campinas ,  v. 22, n. 2, p. 385-417,  Aug.  2016 .   Available from . access on  14  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-01912016222385.
PINTO, Céli Regina Jardim. Elas não ficaram em casa. As primeiras mulheres deputadas na década de 1950 no Brasil. Varia hist.,  Belo Horizonte ,  v. 33, n. 62, p. 459-490,  Aug.  2017 .   Available from . access on  04  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/0104-87752017000200008.
PRA, Jussara Reis. Mulheres, direitos políticos, gênero e feminismo. Cad. Pagu,  Campinas ,  n. 43, p. 169-196,  Dec.  2014 .   Available from . access on  15  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/0104-8333201400430169.
REZENDE, Daniela Leandro. Desafios à representação política de mulheres na Câmara dos Deputados. Rev. Estud. Fem.,  Florianópolis ,  v. 25, n. 3, p. 1199-1218,  Dec.  2017 .   Available from . access on  05  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/1806-9584.2017v25n3prezende.
RIDENTI, Marcelo Siqueira. AS MULHERES NA POLÍTICA BRASILEIRA: OS ANOS DE CHUMBO. Tempo soc.,  São Paulo ,  v. 2, n. 2, p. 113-128,  Dec.  1990 .   Available from . access on  04  Jan.  2020.  http://dx.doi.org/10.1590/ts.v2i2.84806.
SCHUMAHER, Schuma, BRAZIL, Érico Vital. Um rio de mulheres: A participação das fluminenses na história do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Redeh, 2003.
SILVEIRA, DANIEL. Em ranking de 190 países sobre presença feminina em parlamentos, Brasil ocupa 152ª posição. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/em-ranking-de-190-paises-sobre-presenca-feminina-em-parlamentos-brasil-ocupa-a-152-posicao.ghtml. Acesso em: 12 jan, 2020.
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Downloads

Não há dados estatísticos.