Manifestações patológicas em viadutos de concreto estrutural: estudo de caso em Brasília/DF
Henrique Jorge Nery de Lima
Centro Universitário do Distrito Federal (UDF)
Gustavo Henrique Barto Borges
Centro Universitário do Distrito Federal (UDF)
Matheus Dourado Godoy
Centro Universitário do Distrito Federal (UDF)
Rodolfo de Azevedo Palhares
Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
PDF

Palavras-chave

Manifestações patológicas
Viaduto
GDE

Como Citar

Lima, H., Borges, G., Godoy, M., & Palhares, R. (2019). Manifestações patológicas em viadutos de concreto estrutural: estudo de caso em Brasília/DF. Revista InterScientia, 7(1), 2-26. https://doi.org/10.26843/interscientia.v7i1.925

Resumo

O trabalho apresenta o estudo de caso de manifestações patológicas em viadutos de concreto estrutural por meio da metodologia GDE/UnB, que qualifica e quantifica a degradação de danos estruturais. A partir das informações obtidas por meio de vistorias e do uso da metodologia GDE/UNB foi realizada a caracterização do estado geral da estrutura com a finalidade de servir de subsídio para tomadas de decisões quanto a intervenções rotineiras, de forma a aumentar a vida útil dos elementos e família de elementos da estrutura. A rotina da metodologia consistiu-se na definição das estruturas que foram escopo do estudo de caso; realização de inspeções em campo destas estruturas; catálogo das manifestações patológicas da estrutura por meio do levantamento fotográfico; caracterização das patologias, classificação segundo os fatores de ponderação e fatores de intensidade de danos da estrutura conforme a metodologia GDE/UnB para obras de arte especiais; cálculo e classificação global dos danos da estrutura. Concluindo-se que a maioria dos viadutos se encontram em um estado de degradação elevado.

PDF

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT: NBR 15575-1 Edificações habitacionais — Desempenho – Parte 1: requisitos gerais, 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT: NBR 5674 Manutenção de edificações-procedimento, 1999.

AMORIM, A. A. Durabilidade das estruturas de concreto armado aparentes, Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

CASTRO, E. K. Desenvolvimento de metodologia para manutenção de estruturas de concreto armado, Dissertação de Mestrado, Departamento de Engenharia Civil, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 1994.

EUQUERES, P.: Metodologia de inspeção em estruturas de pontes de concreto armado. Dissertação Mestrado, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2011.

FONSECA, R. P.: A estrutura do Instituto Central de Ciências: Aspectos históricos, científicos e tecnológicos de projeto, execução, intervenções e propostas de manutenção. Dissertação de Mestrado em Estruturas e Construção Civil, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2007.

HELENE, P. e LEVY, S. Cura do concreto, Boletim técnico 8, 2013.

MARCHETTI, OSVALDEMAR, Pontes de concreto armado, 2008.

MAZER, WELLINGTON. Patologia, Recuperação e reforço de estruturas de concreto, 2008

NOGUEIRA, K., A..Reação álcali-agregado: diretrizes e requisitos da ABNT NBR 15577/2008. Trabalho de conclusão de curso apresentado a Universidade Federal de Minas Gerais, 2010.

POLITO, G. Corrosão em estruturas de concreto armado: causas, mecanismos, prevenção e recuperação. Trabalho de conclusão de curso apresentado a Universidade Federal de Minas Gerais, 2006.

RIBEIRO, R. S.: Análise de manifestações patológicas do concreto em viadutos urbanos Estudo de Caso: Viadutos localizados na Avenida Eixão Norte, 2016.

RODRIGUES, RUI MANUEL, GESTÃO DE EDIFÍCIOS, 2001.

ROSCOE, M, T. Patologias em revestimento cerâmico de fachada. Trabalho de conclusão de curso apresentado a Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

VERLY, R. C. (2015). Avaliação de metodologias de inspeção como instrumento de priorização de intervenções em obras de arte especiais. Dissertação de Mestrado em Estruturas e Construção Civil, Publicação E.DM-015A/15, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília, DF,178p.
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Downloads

Não há dados estatísticos.