Assistência de enfermagem a pacientes com diagnóstico de choque hipovolêmico
Isabel Cristina Nunes Costa
Anna Karina Lomanto Rocha
PDF

Palavras-chave

assistência
enfermagem
hospital
município de Candido Sales

Como Citar

Costa, I. C., & Rocha, A. K. (2016). Assistência de enfermagem a pacientes com diagnóstico de choque hipovolêmico. Revista InterScientia, 2(1), 77-88. Recuperado de https://periodicos.unipe.br/index.php/interscientia/article/view/60

Resumo

O choque hipovolêmico é o tipo de choque mais comum, ocorre uma diminuição no volume intravascular. Esse evento acontece quando existe uma redução no volume intravascular em torno de 15 a 25%, o que representa uma perda de 750 a 1.300 mL de sangue em uma pessoa de 70 kg. Pode ser causado por perdas de líquido externas, como na perda sanguínea traumática, ou por deslocamento de líquidos internos, como na desidratação grave ou edema grave. Assim a justificativa deste estudo tem a intenção em abordar, analisar e discutir a qualidade da assistência de
Enfermagem prestada a pacientes com diagnóstico de choque hipovolêmico, bem como conhecer os sinais e sintomas que antecedem o choque e as intervenções de enfermagem necessárias. Esse estudo busca contribuir com o profissional de enfermagem, mostrando a realidade em relação à assistência prestada em sua instituição, dessa forma, sugerir medidas de intervenções que contribuam com a redução da morbidade e mortalidade desses pacientes e analisar a assistência de enfermagem prestada a pacientes com diagnóstico de choque hipovolêmico. A pesquisa possui
caráter qualitativo e quantitativo. Tratou-se de estudo documental, do tipo descritivo, com a coleta de dados diretamente nos prontuários os quais foram constituídos de 20 amostras disponíveis no arquivo do hospital municipal de Candido Sales/BA. Assim, como resultados viu a inserção do paciente em decúbito dorsal com o uso de oxigênio, coletado 10ml de sangue, comunicado ao médico paciente com taquicardia, taquipneia, hipersudorese e hipotensão, encontra-se agitado e ansioso. As medidas de enfermagem gerais adotadas incluem garantir a administração segura dos
líquidos, medicamentos prescritos e documentar sua administração e efeito. Conclui-se que a assistência de enfermagem prestada no momento do choque, deve ser de forma adequada, contínua e com ética profissional, sendo, assim a união desses fatores é essencial e imprescindível no tratamento terapêutico para o bom prognóstico do paciente.

PDF

Downloads

Não há dados estatísticos.