Mudança organizacional e percepção dos servidores de um Tribunal Regional Eleitoral brasileiro

  • Ramon Rodrigues dos Santos
  • Wagner Henrique Kruta de Araújo

Resumo

A condução de um processo de mudança organizacional em órgãos públicos origina uma situação na maioria das vezes, um processo conflitivo, principalmente quando relacionados a estas instituições. Neste aspecto, o presente estudo buscou identificar a percepção dos servidores de um Tribunal Regional Eleitoral brasileiro frente à mudança organizacional ocasionada pela implementação de um novo sistema de gestão de processos. Para o alcance dos objetivos deste artigo, foi realizada uma combinação de 35 questionários fechados em formato Likert de cinco pontos e cinco entrevistas semiestruturadas junto aos servidores a fim de minimizar as limitações existentes em cada técnica, a partir dos modelos de Judson (1980), Hernandez e Caldas (2001), Chagas (2005) e Nóbrega (2009) que possuem como objetivo analisar a exposição à mudança ou inovação, a resposta inicial à implementação e as respectivas reações frente ao processo.
Os resultados destacaram que os servidores analisados se mostram adeptos à mudança organizacional na organização, destacando uma tendência em reconhecer os aspectos ositivos da implantação do sistema de gestão de processos na melhoria da gestão dos processos deste TRE, oferecendo uma maior transparência e velocidade no modo como os processos administrativos são realizados e que a resistência à mudança não foi evidenciada de forma significativa em termos descritivos. Por fim, os resultados apresentados estão delimitados ao objetivo, amostra e modelos aplicados.

Como Citar
DOS SANTOS, Ramon Rodrigues; DE ARAÚJO, Wagner Henrique Kruta. Mudança organizacional e percepção dos servidores de um Tribunal Regional Eleitoral brasileiro. Revista InterScientia, [S.l.], v. 3, n. 2, dez. 2015. ISSN 2317-7217. Disponível em: <https://periodicos.unipe.br/index.php/interscientia/article/view/14>. Acesso em: 25 nov. 2017.
Seção
Artigos